Acusado de chefiar tráfico no Rio é preso no Paraguai

Foi preso no Paraguai Alexander Mendes da Silva, de 35 anos, conhecido como Polegar, apontado como chefe do tráfico de drogas no Morro da Mangueira, no Rio de Janeiro. Polegar era um dos traficantes que fugiram após a ocupação da Polícia Militar (PM), em junho deste ano, para a instalação da 18ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

19 de outubro de 2011 | 13h49

Segundo o Disque Denúncia, Polegar foi condenado a 16 anos de prisão por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ele conseguiu a transferência para regime semiaberto em agosto de 2009. No dia 12 de agosto de 2009, foi transferido para a Casa do Albergado Crispim Ventino, em Benfica.

Às 5 horas, no dia 14 de agosto de 2009, ele deixou o local acompanhado de seus advogados e seguiu para a Favela do Arará, tendo que retornar até as 22 horas para dormir, porém não mais retornou ao sistema prisional, tornando-se um foragido da Justiça. O Disque-Denúncia oferecia uma recompensa de R$ 2 mil por informações que levassem a sua captura.

Mais conteúdo sobre:
políciapolegarprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.