Acusado de matar turista francês é condenado em SP

Genésio Mariuzzi Filho, o Antrax, vai pegar pena de 27 anos e 6 meses em regime fechado

Ricardo Valota, Agencia Estado

14 Novembro 2008 | 07h02

O punk Genésio Mariuzzi Filho, de 25 anos, conhecido como "Antrax", acusado de assassinar a facadas o turista francês Gregor Erwan Landouar no dia 10 de julho de 2007, foi condenado a 27 anos e 6 meses de prisão em regime fechado. O julgamento terminou na madrugada de hoje, no 1º Tribunal do Júri, no Fórum Criminal Ministro Mário Guimarães, na Barra Funda, zona oeste da capital paulista. A sessão, que durou 9 horas e meia, começou com duas horas de atraso. Antrax era réu confesso do crime. A sentença foi lida pelo juiz Luiz Rogério Monteiro de Oliveira. Mesmo que a defesa entre com apelação e fique decidida a realização de um novo julgamento, o assassino terá de aguardar preso o novo veredicto. O crime ocorreu depois da 11ª edição da Parada do Orgulho Gay. Acompanhado de dois colegas, Landouar foi esfaqueado quando saía de um bar, nos Jardins, região centro-sul da cidade.

Mais conteúdo sobre:
violência francês julgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.