Acusado de pichar estátua de Drummond depõe no Rio

O empresário Pablo Lucas Farias, acusado de pichar a estátua do poeta Carlos Drummond de Andrade, em Copacabana (zona sul do Rio), na madrugada de 25 de dezembro, apresentou-se na tarde desta segunda-feira, 6, à Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente do Rio, na zona norte do Rio.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

06 de janeiro de 2014 | 16h53

Acompanhado pelo advogado, Sergio Fonseca, ele presta depoimento nesta segunda e, segundo a Polícia Civil, deve assinar um termo circunstanciado e será liberado.

Farias, que é de Uberaba e mora na Taquara, na zona oeste do Rio, foi flagrado por câmeras de segurança tingindo a estátua com spray. Ele estava acompanhado pela namorada, identificada apenas por Mel.

Além da estátua de Drummond, Farias é suspeito de ter pichado outros dois monumentos na zona sul do Rio, na mesma madrugada: a estátua de Zózimo Barroso do Amaral, no Leblon, e o monumento em homenagem a Estácio de Sá, no Aterro do Flamengo.

Mais conteúdo sobre:
estátuapichaçãoRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.