Adaptação à mudança do clima domina debate na ONU

Projeções indicam que alterações climáticas devem forçar 250 mi de pessoas a migrar nas próximas 4 décadas

AE, Agência Estado

04 Dezembro 2008 | 09h57

Nos três primeiros dias da 14ª Conferência do Clima das Nações Unidas em Poznan, Polônia, as atenções foram voltadas à adaptação às mudanças climáticas. Projeções do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados indicam que as alterações climáticas devem forçar 250 milhões de pessoas a migrar nas próximas quatro décadas. "As mudanças climáticas vão se transformar na maior razão para imigrações", explicou ontem José Herrera, um dos coordenadores da agência. "Não é um problema ambiental, mas humano. Já estamos sofrendo os efeitos."      Veja também:   Estudo diz que mercado de gases estufa cresceu 41% em 2008 Mudança climática pode elevar número de refugiados, diz ONU Acordo para vítimas do clima pode ser necessário, diz WWF Entenda a reunião sobre clima da ONU na Polônia Quiz: você tem uma vida sustentável?  Evolução das emissões de carbono    Página oficial da conferência  Para evitar o caos demográfico, sustenta a ONG Estratégia Internacional para Redução de Desastres (ISDR), US$ 50 bilhões devem ser investidos por ano em medidas de adaptação. O tema foi objeto de conferência à parte promovida pela Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho. Artur-Runge Metzger, diretor da Unidade de Estratégias Climáticas da Comissão Européia, reconheceu a urgência da questão. "Está na hora de concluirmos a criação do Fundo de Adaptação." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Mais conteúdo sobre:
AmbienteConferência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.