Adesão a cobrança de pedágio por trecho é suspensa

Suspensão ocorre a partir de segunda-feira, 20, em razão das obras de duplicação da estrada

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

15 de maio de 2013 | 16h29

As adesões ao sistema Ponto a Ponto, em operação na Rodovia Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360), que liga Itatiba a Jundiaí (SP), serão suspensas na segunda-feira, 20, em razão das obras de duplicação da estrada. De acordo com a Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp), isso ocorrerá porque o pórtico do quilômetro 74, onde é realizada a cobrança dos inscritos no projeto, precisará ser desativado para as obras.  O cadastramento será retomado em setembro, ao fim da duplicação.   Os 315 usuários inscritos no programa continuarão a pagar a tarifa reduzida, de 60 centavos, no pedágio do km 77,1 - os demais desembolsam 2,10 reais. Já a cobrança de 1,5 real no sentido Jundiaí não será efetuada no pórtico do km 74 enquanto as antenas da estrutura não forem reativadas, o que está previsto para ser feito com a pista duplicada. Apesar de não serem aceitas novas adesões, serão mantidos outros serviços do projeto, como manutenção, recarga, cancelamentos de inscrições e substituições de etiquetas eletrônicas (tags). Os usuários do sistema são informados sobre a suspensão por carta e e-mail desde segunda-feira, 13. O projeto, que cobra a tarifa por trecho percorrido, funciona há um ano na rodovia. Nessa fase, foram convidados a participar do programa apenas os moradores de nove bairros de Itatiba situados entre a praça de pedágio do km 77,1 e a divisa com Jundiaí. No primeiro ano de funcionamento, cada usuário obteve economia média de 588,60 reais. A duplicação da SP-360, que prevê investimentos de cerca de R$ 170 milhões, é executada pela concessionária Rota das Bandeiras, como parte do contrato de concessão. A obra deve aumentar a segurança e melhorar os deslocamentos na região. A previsão é que até o fim de 2013 o trecho entre o km 67 e o 74 esteja pronto. Nele, está incluída a reformulação do ponto conhecido como trevo do Caxambu, que faz a ligação entre o bairro, o centro de Jundiaí e o caminho para Itatiba. O local ganhará outros acessos, um túnel pré-fabricado e uma galeria de captação de água pluvial com mais capacidade. O restante da obra será concluído no primeiro semestre de 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.