Adesão à greve da CPTM pode aumentar amanhã

A adesão à greve da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) deve aumentar amanhã, segundo promessa de dois sindicatos de bases da empresa, que devem se juntar ao Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Central do Brasil (STEFZCB).

CAROLINA SPILLARI, Agência Estado

01 Junho 2011 | 21h02

As linhas 8 (Diamante) e 9 (Esmeralda) da CPTM já estão parcialmente paradas. O movimento grevista deliberou por continuar a greve no final da tarde de hoje. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana, que representa os trabalhadores nessas linhas, estão paradas na linha 8 as estações Júlio prestes, Barueri e Jardim Belval. A previsão é de que os trens parem de sair do terminal da Estação Itapevi.

Na linha 9, já estão fechadas Jurubatuba e Grajaú, de acordo com o sindicato. As estações intermediárias Primavera e Interlagos operam parcialmente. Amanhã, acontece uma audiência de conciliação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) às 11 horas com a CPTM. Nova assembleia está marcada para as 18 horas.

A linha 8 faz o trajeto entre as estações Júlio Prestes e Amador Bueno e a linha 9 atende entre as estações Osasco e Grajaú. A CPTM disse não ter informações sobre os trechos das linhas 8 e 9 paradas. Segundo a CPTM, somente a linha 11 (Coral) no trecho entre Guaianazes e Estudantes não está operando. A linha 12 (Safira), entre Brás e Calmom Viana, está totalmente parada.

Mais conteúdo sobre:
greve CPTM adesão transporte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.