Adolescente é principal suspeito de matar padre em PE

Um adolescente é o principal suspeito de ter assassinado o padre espanhol Ramiro Ludeño y Amigo com um tiro no tórax ontem no Recife. O religioso, de 64 anos, coordenava a ONG Movimento de Apoio aos Meninos de Rua (Mamer), que presta apoio a jovens carentes da região. De acordo com duas testemunhas, o assassino era magro, aparentava ser menor de idade e usava camisa branca.

ANGELA LACERDA, Agencia Estado

20 de março de 2009 | 16h40

Quando o padre saía de carro de um jantar com uma amiga no bairro de Areias na noite de ontem, o jovem teria chegado pelo lado do carona e disparado, atingindo o ombro direito e o coração de Ramiro. De acordo com as testemunhas, a espingarda usada no crime estava escondida atrás de uma mochila. Após atirar, o adolescente saiu caminhando, sem levar nada. A polícia tem a foto do suspeito. Para a delegada de Homicídios que investiga o caso, Sylvanna Lellis, as características são de crime de execução.

Ela afirma que o padre tinha reputação ilibada. Ele chegou ao Brasil em 1974 e, diante da quantidade de crianças e adolescentes que via nas ruas de Jaboatão dos Guararapes em situação de vulnerabilidade, criou o Mamer. Na ONG, que já atendeu cerca de cinco mil crianças em seus 20 anos de existência, os jovens recebiam educação profissionalizante e acompanhamento psicológico. No site da entidade há muitas mensagens de saudades, reconhecimento e gratidão ao padre. O padre será velado na sede do Mamer e o enterro está previsto para a tarde de amanhã no Cemitério da Saudade, em Jaboatão dos Guararapes. O prefeito da cidade, Elias Gomes (PSDB), decretou luto oficial de três dias pela morte de Ramiro Ludeño y Amigo.

Tudo o que sabemos sobre:
crimeRecifepadre espanhol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.