Adolescente queimada por colega em SP segue na UTI

A estudante Grazielli de Oliveira Menequelli, de 14 anos, que foi queimada ontem por uma colega próximo a uma escola estadual na zona oeste de São Paulo, continua internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Universitário, da Universidade de São Paulo (USP), com queimaduras de segundo grau no rosto, pescoço e nos braços. Segundo boletim do hospital divulgado hoje pela manhã, o estado de saúde da adolescente é grave, mas a paciente está estável. Grazielli foi atacada por volta das 12h30 de ontem por uma colega de 16 anos, que jogou gasolina em seu corpo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a estudante saía da escola quando se desentendeu com a agressora, que retirou de sua mochila uma garrafa com gasolina e derramou o conteúdo na adolescente. As duas partiram para a agressão física, quando uma onda de fogo surgiu no corpo de Grazielli.Algumas pessoas que passavam pelo local conseguiram apagar o fogo do corpo da adolescente. A agressora teria sido rendida por uma colega de Grazielli, mas conseguiu escapar após feri-la com um compasso escolar.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

11 de março de 2008 | 10h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.