Advent busca negócios na Colômbia, Peru e América Central

O fundo Advent International explorará oportunidades de investimento em empresas da Colômbia, Peru e América Central, aproveitando um capital de 1,65 bilhão de dólares que possui para destinar à América Latina. Para isso, a companhia abriu um escritório em Bogotá, disse um diretor nesta segunda-feira.

NELSON BOCANEGRA, REUTERS

24 de outubro de 2011 | 20h45

Inclusive, se necessário, a Advent poderia recorrer a seu fundo global de 10 bilhões de dólares, destinado principalmente a países desenvolvidos, disse o diretor-executivo da empresa, Diego Serebrisky, em entrevista à Reuters.

Os recursos disponíveis da companhia de investimentos, criada em Boston, nos Estados Unidos, em 1984, competirão com oportunidades em países como México, Argentina e Brasil, onde já opera há 16 anos, tempo em que criou cinco fundos de investimento.

"A ideia é buscar oportunidades de investimento em grande medida na Colômbia, mas também no Peru, assim como a América Central e potencialmente em alguns países do Caribe", disse Serebrisky.

A entrada da Advent na região andina se apresenta em momentos de maior dinamismo das economias colombiana e peruana, que ao contrário das nações desenvolvidas, mostram robustos indicadores de atividade.

"Bogotá era a prioridade no sentido de que é a capital econômica da Colômbia e obviamente o maior país da região andina" explicou Serebisky.

Mais conteúdo sobre:
FINANCASADVENTCOLOMBIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.