Advogada de ex-mordomo do papa diz que não planeja recorrer

A advogada de Paolo Gabriele, ex-mordomo do papa Bento 16 que foi condenado por roubo de documentos confidenciais do Vaticano e sentenciado a 18 meses em detenção, disse à Reuters neste sábado que ela não planeja recorrer do veredito.

Reuters

06 de outubro de 2012 | 09h59

Cristiana Arru disse em uma entrevista, depois de visitar o apartamento da família de Gabriele no Vaticano que ela acreditava que a sentença era "justa".

Falando do lado de fora dos muros do Vaticano, ela disse que Gabriele estava "sereno" a respeito de seu destino, e que estava recebendo apoio de sua família e que estava "pronto para aceitar quaisquer consequências".

(Reportagem de Philip Pullella)

Tudo o que sabemos sobre:
VATICANOMORDOMORECORRER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.