Advogada de Lindemberg diz que ele vai falar à tarde

Em entrevista coletiva em frente ao Fórum de Santo André (SP), Ana Lúcia Assad, advogada de Lindemberg Alves, 25, afirma que seu cliente "vai falar" na tarde de hoje.

AE, Agência Estado

15 de fevereiro de 2012 | 13h33

"Ele está calmo", disse ela, e "vai falar a versão dele, a verdade". Até hoje, o réu não deu sua versão para os acontecimentos do dia 17 de outubro de 2008.

O advogado assistente de acusação, Ademar Gomes, afirmou que a Ana Cristina Pimentel, mãe de Eloá Pimentel, morta em outubro de 2008, não vai ao terceiro dia de julgamento de Lindemberg Alves, 25, acusado de matar a filha depois de 100 horas de cárcere, entre outros crimes.

De acordo com Gomes, o júri tem sido extenuante, e Ana Cristina acordou muito cansada. O julgamento começou na segunda-feira, 13. Ronickson Pimentel, irmão mais velho da vítima, foi ao Fórum de Santo André hoje. Falou rapidamente com os jornalistas: "Ele (Lindemberg Alves) é um assassino. Pena máxima", limitou-se a dizer. A atuação da advogada Ana Lucia Assad, que ontem se desentendeu com a juíza Milena Dias, voltou a causar polêmica. Ademar Gomes disse ela é "muito competente, mas está desequilibrada". O outro advogado de acusação, José Beraldo, queixou-se que ela lhe negou um abraço.

Tudo o que sabemos sobre:
caso Eloájulgamentoatualiza

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.