Advogados pedem a site chinês que deixe de censurar blogs

Quatro advogados chineses pediram em uma carta aberta ao site Sina.com, mais popular servidor de blogs do país, que deixe de censurar os posts de seus clientes ou que, pelo menos, admita claramente por que o faz. Na carta, publicada nesta segunda-feira, 12, em um popular blog de notícias, os advogados He Weifang, Pu Zhiqiang, Xiao Han e Xu Zhiyong reclamam que a Sina.com "carece de ética empresarial" e "viola a liberdade de expressão" dos usuários. Os quatro disseram que em inúmeras vezes seus blogs tiveram artigos inteiros apagados pela companhia. "Perdoamos a Sina por sua violação de nossos direitos uma ou outra vez, mas não podemos tolerar isso mais, porque as atividades da companhia estão cada vez mais irracionais", assegura a nota. Na carta, pedem ainda que a empresa, que conta com vários dos blogs mais visitados do mundo, ao menos explique aos usuários por que apaga alguns artigos e outros não, como forma de ajudar aos internautas a não perderem seu tempo escrevendo textos que mais tarde serão deletados. Atualmente, a Sina deixa um aviso quando apaga um artigo expressando suas desculpas e avisando aos internautas que podem realizar consultas sobre as razões da medida por meio de um e-mail. Porém ela não envia nenhum aviso aos blogueiros antes de apagar seus posts. Na China, segundo maior mercado de internet do mundo, com mais de 137 milhões de usuários, há cerca de 20 milhões de blogs, sendo que somente 3,15 milhões desse total são "ativos" (atualizados com freqüência).

Agencia Estado,

12 Fevereiro 2007 | 13h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.