Advogados visitam Alexandre Nardoni na tarde desta quarta

O habeas-corpus do casal terá o mérito analisado por Canguçu e outros dois desembargadores na terça

CAROLINA FREITAS, Agencia Estado

14 de maio de 2008 | 13h20

Alexandre Nardoni, acusado pelo assassinato de sua filha Isabella, de 5 anos, recebe nesta quarta-feira, 14, a visita de dois de seus advogados de defesa, Rogério Neres de Sousa e Ricardo Martins. Eles comunicarão oficialmente a Alexandre que ele continuará preso. O desembargador Caio Canguçu de Almeida, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), negou a liminar em habeas-corpus.Preso preventivamente há uma semana, Alexandre foi transferido ontem do 13º Distrito Policial, na zona norte da capital paulista, para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo. Ele ficará no mínimo até o dia 23 sem receber visitas de familiares, isolado, em regime de observação.Segundo Neres de Sousa, durante a visita, os advogados explicarão a Alexandre a decisão de Canguçu de Almeida e os próximos passos para tentar tirar ele e a mulher, Anna Carolina Jatobá, da prisão. Ela também é acusada pelo crime. "Vamos dizer a Alexandre que o desembargador não concedeu nem negou a preventiva. O que ele fez foi negar o caráter de urgência, a liminar, mas isso pode ser revertido pela 4ª Câmara Criminal do TJ." O habeas-corpus do casal terá o mérito analisado por Canguçu e outros dois desembargadores na terça-feira. O advogado que coordena a defesa de Alexandre e Anna Carolina, Marco Polo Levorin, disse ontem estar confiante em uma decisão favorável.

Mais conteúdo sobre:
Caso Isabella

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.