Aécio diz querer companhia do PSB no governo e lembra Eduardo Campos

Ao receber nesta quarta-feira o apoio do PSB, o presidenciável do PSDB, Aécio Neves, disse que quer a companhia do partido não só agora no segundo turno da disputa eleitoral, mas também nos quatro anos de governo caso seja eleito.

REUTERS

08 de outubro de 2014 | 19h20

Em discurso na reunião da Executiva do PSB que selou o apoio a sua candidatura, Aécio fez questão de lembrar o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, que morreu em um acidente aéreo em agosto quando era o candidato da legenda ao Palácio do Planalto.

"Não vamos desistir do Brasil", disse Aécio ao terminar seu discurso, repetindo a frase que foi celebrizada por Campos na véspera de sua morte e que foi usada na campanha por Marina Silva, que substituiu Campos como candidata do PSB e que não participou da reunião do PSB desta quarta-feira.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)

Mais conteúdo sobre:
ELEICOES2014AECIOCOMPANHIAPSB*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.