Aeroporto de Pequim inaugura terminal 'gigante'

Prédio é maior que todos os terminais do aeroporto de Heathrow juntos.

Marina Wentzel, BBC

27 de fevereiro de 2008 | 09h00

O terceiro terminal do aeroporto de Pequim, na China, que sozinho é maior do que os cinco terminais do aeroporto de Heathrow, em Londres, começará a operar nesta sexta-feira.O novo prédio, que tem mais de 3,25 quilômetros de comprimento e 785 metros de largura, tem o design inspirado na forma de um dragão, com decorações em tons que vão do vermelho ao amarelo.A obra faz parte da última etapa de construções feitas pelo governo chinês antes das Olimpíadas. A área total ocupada pelo novo terminal, incluindo as pistas é de 1.480 hectares, mais de duas vezes maior que a soma das áreas dos terminais 1 e 2. O terminal levou pouco mais de três anos para ser construído e foi projetado pelo arquiteto britânico Norman Foster.Foster diz que em comparação ao Heathrow, um dos maiores aeroportos do mundo, a nova construção "é colossal". "Para se ter uma idéia da proporção, imagine os cinco terminais de Heathrow juntos sob o mesmo teto e adicione 17% da área construída", disse Foster ao jornal estatal China Daily.Os números do novo terminal impressionam: a estrutura disporá de 90 lojas, 64 restaurantes, 175 escadas rolantes, 173 elevadores e 437 esteiras rolantes. PassageirosO novo terminal foi projetado para receber até 76 milhões de passageiros por ano, ou pouco mais de 208 mil por dia. Espera-se que a capacidade máxima seja atingida em 2015. Os terminais 1 e 2 foram construídos para receber 36 milhões de viajantes, mas em 2007 operavam saturados, com cerca de 50 milhões de passageiros circulando pelos locais todos os anos. Para 2008, a estimativa é de que 65 milhões de pessoas passarão pelos três terminais do aeroporto.ConstruçãoA construção teve início em 2004, envolvendo 40 mil operários e custos de 27 bilhões de yuans (R$6,4 bilhões).Além de surpreender pelos números espetaculares, o novo terminal chamou atenção pelo impacto que causou na área residencial localizada nas redondezas, e por estar ligado a um escândalo de corrupção.Cerca de dez mil moradores foram removidos de suas casas para liberar espaço para o novo prédio, provocando críticas de organizações internacionais. Além disso, a obra foi parcialmente supervisionada por um ex-oficial do Partido Comunista acusado de receber propinas.Até ser afastado da posição de vice-prefeito de Pequim em junho de 2006, Liu Zhihua coordenava a construção do terminal 3 e de outras obras relacionadas às Olimpíadas.A demissão de Liu ocorreu depois que o jornal de Hong Kong Wen Hui Bao revelou que ele, por meio das propinas, mantinha um palacete com várias amantes em Kuangou, nos arredores de Pequim.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
chinaaeroportoterminal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.