Aeroportos não fecharão durante a Rio+20, diz Amorim

O ministro da Defesa, Celso Amorim, disse nesta segunda-feira no Rio de Janeiro que os aeroportos Internacional Tom Jobim e Santos Dumont não fecharão durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio +20), que será realizada de 13 a 22 de junho na cidade. "Haverá restrição no espaço aéreo no Rio Centro, onde os chefes de Estado e de governo se reunirão. E os aviões transportando essas autoridades terão prioridade sobre os voos comerciais. Mas não ouvi nada sobre fechamento de aeroportos", afirmou o ministro, em conversa com jornalistas no Comando Militar do Leste (CML).

MARCELO GOMES, Agência Estado

28 Maio 2012 | 17h09

Comandante militar do Leste, o general de Exército Adriano Pereira Júnior disse que, devido à prioridade que será dada para pousos e decolagens de aeronaves que transportarão chefes de Estado ou de governo, poderá haver atrasos, cancelamentos e remanejamentos de voos comerciais. "Mas isso é assunto da Anac". Os aviões de autoridades que participarão da Rio+20 utilizarão a Base Aérea do Galeão, na Ilha do Governador. O Aeroporto Internacional Tom Jobim fica no mesmo bairro. Já o Aeroporto Santos Dumont é localizado no centro da cidade.

Mais conteúdo sobre:
meio ambienteRio+20aeroporto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.