Afeganistão é tarefa mais difícil que Iraque, diz enviado de Obama

Richard Holbrooke falou em uma conferência na Alemanha sobre o desafio americano no país.

BBC Brasil, BBC

11 de fevereiro de 2009 | 12h57

O enviado especial do governo do presidente americano, Barack Obama, ao Afeganistão disse neste domingo que vencer o conflito no país será "muito mais difícil" do que no Iraque."Eu nunca vi algo como essa confusão que nós herdamos", disse Richard Holbrooke, em uma conferência internacional sobre segurança em Munique, na Alemanha.Holbrooke disse que os Estados Unidos trabalharão com o princípio de que o Paquistão e outros países da região terão de ser parte da solução para os problemas do Afeganistão."O que é necessário, na minha visão, são novas ideias, melhor coordenação dentro do governo americano, melhor coordenação com nossos aliados da Otan e outros países envolvidos, e o tempo para acertar", disse o enviado do governo americano, que fará um giro pela região no futuro próximo."É como nenhum outro problema que nós enfrentamos, e na minha visão será muito mais difícil do que no Iraque. Será um longo e difícil esforço."No mesmo encontro, o general americano David Petraeus, o principal arquiteto da estratégia americana no Iraque, também disse que o conflito no Afeganistão deve ser muito mais difícil para o governo dos Estados Unidos.Segundo o general, as forças americanas precisam cooperar com os afegãos comuns e promover a reconciliação local, a exemplo da tática buscada pelos Estados Unidos no Iraque.No sábado, o vice-presidente americano, Joe Biden, disse na conferência de Munique que os Estados Unidos adotarão um "novo tom" no mundo, prometendo uma nova política externa americana.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.