Afegãs já treinam para Londres-2012

O pugilismo está ajudando as mulheres do Afeganistão a enfrentarem a invasão dos Estados Unidos desde 2001, após os atentados às Torres Gêmeas. Com a inclusão do boxe feminino nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, aumentou a procura nas academias de Cabul, capital do país. As jovens não se separaram do hiyab, um dos véus característicos das muçulmanas, que cobre a cabeça, deixando o rosto à amostra.

Wilson Baldini Jr., com agência internacionais, SÃO PAULO, O Estadao de S.Paulo

21 de outubro de 2009 | 00h00

Diferentemente da burca, que possui apenas uma telinha por onde se pode ver; e do chador, que também deixa o rosto de fora, mas cobre todo o corpo.

Além do hiyab, as boxeadoras muçulmanas vão lutar com o resto do corpo coberto. Calção e camiseta vão ser vestidos sobre uma espécie de moletom, de cor preta, a exemplo do que já fizeram ciclistas e representantes do atletismo em competições internacionais.

Com o anúncio do Comitê Olímpico do Afeganistão do treinamento de mulheres, países próximos também aderiram à formação de equipes para a Olimpíada. "Formaremos um time forte", disse Ahmad Nated-Nuri, presidente da Federação Iraniana de Boxe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.