África do Sul distribuirá mais preservativos femininos

O departamento nacional de saúde da áfrica do Sul informa que ampliará o número de preservativos femininos distribuídos gratuitamente, como parte da estratégia para conter o avanço da aids no país. O departamento diz que alocará 38 milhões de rands (US$ 5,3 milhões) para o projeto. O plano é distribuir 3 milhões de preservativos femininos até o final de 2006. Em 2003, foram distribuídos 1,3 milhões desses preservativos; em 2004, 2,6 milhões.O preservativo feminino vem ganhando aceitação entre as mulheres sul-africanas, que no início consideravam o produto desajeitado e difícil de usar. Como muitos homens sul-africanos se recusam a usar preservativos, a versão feminina pelo menos dá às mulheres a opção de se proteger contra o vírus da aids.Ativistas do combate à aids criticam os programas sul-africanos de prevenção e tratamento da aids, e acusam o Ministério da Saúde de promover a desinformação ao defender o uso de alho, limão, azeite e outras receitas tradicionais no lugar as drogas anti-retrovirais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.