Africano cruza metade da África em cadeira de rodas em campanha por recursos

Zackary Kimotho quer dinheiro para construir no Quênia o primeiro centro para lesões na coluna da África Central.

BBC Brasil, BBC

21 de agosto de 2012 | 10h12

O veterinário queniano Zackary Kimotho está atravessando mais de 3 mil quilômetros na África em uma campanha para arrecadar recursos para um centro especializado em lesões na coluna.

Há oito anos, ele levou um tiro durante um assalto violento e ficou paralítico. A África Central não tem centros especializados em lesões na coluna.

Seu objetivo é arrecadar o equivalente a mais de R$ 6 milhões para construir em Nairóbi o primeiro centro do tipo.

Até agora, ele chegou apenas à fronteira do Quênia com a Tanzânia, onde conversou com um repórter da BBC. Ele ainda tem pela frente mais de três mil quilômetros. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.