Agência européia quer adiar nova missão a Marte

A Agência Espacial Européia (ESA) estuda a possibilidade de adiar para 2013 o lançamento damissão ExoMars, que pretende buscar resquícios de vida em Marte,informou hoje o jornal francês Le Figaro.Além disso, os cientistas europeus analisam a possibilidade delançar o veículo a bordo de um foguete francês Ariane-5, e não de um Soyuz, de fabricação russa, comoestava previsto inicialmente. Embora a decisão definitiva sobre as mudanças na missão só vá sertomada no início de 2007, acredita-se, dentro da ESA, que a idéia deadiar em dois anos o lançamento pode favorecer seu desenvolvimentologístico. A missão ExoMars, prevista para ser lançada em 2011 a bordo de umfoguete russo Soyuz em sua nova versão 2-1B, foi aprovada pelocomitê ministerial da ESA, e recebeu um financiamento de 651 milhõesde euros. O diretor dos programas de vôo da ESA, Daniel Sacotte, afirmou aojornal Le Figaro que, "embora do um ponto de vista astronômico, 2013seja menos propício que 2011, esta opção oferece uma margem melhorpara o desenvolvimento da missão em boas condições, e para agarantia de um resultado científico satisfatório". Agora, o principal problema dos cientistas europeus é o da massa total envolvida na missão, que inclui uma sonda orbital e um robô para percorrer a superfície marciana, conjunto cujo peso pode ser excessivo para o Soyuz.

Agencia Estado,

24 de novembro de 2006 | 13h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.