Agente penitenciário é morto com tiros de fuzil no Rio

O agente penitenciário Dielson Corrêa, de 41 anos, foi assassinado ontem à noite, em Santa Cruz, no Rio de Janeiro. O crime aconteceu quando o agente trafegava pela avenida Brasil, na altura do Jardim Palmares. Ele foi executado com tiros de fuzil disparados por ocupantes de outro veículo. Foram registradas pelo menos 47 perfurações no carro e dezenas no corpo do agente. A polícia ainda não tem pista dos assassinos nem sequer os motivos para o crime.Dielson era lotado no posto avançado instalado em frente à Casa de Custódia Cotrin Neto, no Complexo Penitenciário Japeri, na Baixada Fluminense. Ele pertencia ao Grupamento de Serviços de Escolta da polícia. O registro do crime foi feito na 36ª DP (Santa Cruz).

SOLANGE SPIGLIATTI, Agencia Estado

30 de outubro de 2007 | 11h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.