Agente penitenciário mata um e fere soldado da PM

Uma discussão em um bar terminou com um soldado da PM ferido e outra pessoa morta, por volta das 22 horas desta quinta-feira, 6, em Diadema, na Grande São Paulo.

RICARDO VALOTA, Agência Estado

07 de maio de 2010 | 05h37

Armados e cada um acompanhado de um colega, o soldado Marcelo Tadeu Clemente, da 2ª Companhia do 1º Batalhão de Polícia Ambiental, e o agente penitenciário Paulo Augusto Rio Branco entraram no Bar e Restaurante Patrício, localizado na altura do nº 35 da Rua João Mendes, no bairro de Piraporinha, e começaram a conversar.

Conversa vai, conversa vem, e o soldado começou a exagerar nas brincadeiras, chegando inclusive a levar uma das mãos até as nádegas do agente. Segundo testemunhas, Marcelo e Paulo Augusto já se conhecem há um certo tempo, mas guardavam dentro de si resquícios de uma desavença entre eles.

O policial e o colega então resolveram deixar o bar, mas ficaram na calçada. No momento em que o agente também deixava o estabelecimento, novamente ouviu do policial algumas brincadeiras não muito amistosas. Irritado, Paulo Augusto perdeu o controle, sacou a arma e atirou.

Um dos tiros atingiu o soldado no abdômen; outros três feriram Adriano José Arruda, colega do soldado, no rosto e no peito. As vítimas foram levadas para o Hospital Público de Diadema, onde Adriano morreu. O soldado está fora de perigo. Paulo Augusto foi detido, teve a arma recolhida e acabou autuado em flagrante por homicídio e tentativa, no 3º DP de Diadema.

Tudo o que sabemos sobre:
discussãobar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.