Agentes negociam com criminoso em hotel de Brasília

O diretor da Divisão de Comunicação da Polícia Civil do Distrito Federal, Paulo Henrique Almeida, confirmou nesta segunda-feira que o homem que mantém um refém no Hotel Saint Peter, na região central de Brasília, está armado com uma pistola. Segundo ele, o criminoso também possui um artefato que a Polícia acredita ser de explosivos. A Polícia não sabe dizer ainda a motivação nem o nome do criminoso. Há três negociadores em contato com o criminoso. Agentes do Corpo de Bombeiros também estão no local. Desde as 11 horas, o criminoso saiu para a varanda do apartamento do hotel três vezes ameaçando o refém. Uma quarta vez, o refém saiu sozinho.

FÁBIO BRANDT, Estadão Conteúdo

29 Setembro 2014 | 12h21

O hotel está 100% vazio. Segundo relato de hóspedes que não quiseram se identificar, o hotel começou a ser esvaziado por volta das 9 horas. Muitos estavam tomando café e outros, ainda dormindo. A grande maioria não conseguiu pegar seus pertences. A justificativa da administração naquele momento foi a de que estava havendo um vazamento de gás. Só depois, do lado de fora, os hóspedes ficaram sabendo o motivo real do esvaziamento do hotel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.