AGU é contra a não retirada de arrozeiros em Roraima

A Advocacia Geral da União (AGU) já está trabalhando na preparação de uma ação para recorrer da decisão liminar do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu a operação de retirada dos não-índios da terra indígena Raposa Serra do Sol. "Vamos recorrer, a AGU já está trabalhando nisso, inclusive é de ofício", disse o ministro chefe da Secretaria Geral da Presidência, Luiz Dulci, que está acompanhando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em sua viagem a Praga, capital da república Tcheca. Além de avaliar a situação dos fazendeiros que ocupam a reserva indígena, o que tem gerado graves conflitos em Roraima, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) também deverão julgar o processo de demarcação das terras indígenas que envolve o formato e o tamanho da reserva, hoje uma faixa contínua de 1,7 milhão de hectares definida pelo governo Lula em 2005. Uma alternativa em jogo, defendida por donos de propriedades e prefeituras da região, é a divisão da reserva em "ilhas", áreas menores e não coligadas.

TÂNIA MONTEIRO, Agencia Estado

12 de abril de 2008 | 12h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.