Água do Vale do Ribeira só chega à capital em 2018

Uma obra da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) vai trazer 4,7 mil litros de água por segundo da bacia do Rio Ribeira para a Região Metropolitana de São Paulo, que enfrenta crise no abastecimento. O problema é que o sistema só deve ficar pronto em 2018, dois anos mais tarde que a previsão inicial.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

03 de fevereiro de 2014 | 21h13

A captação será feita na represa Cachoeira do França, formada pelo rio Juquiá, entre Juquitiba e Ibiúna, no Vale do Ribeira, a cem quilômetros da capital. A água será bombeada para vencer um desnível de 300 metros na Serra da Paranapiacaba e atenderá 1,5 milhão de moradores de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista.

A obra ainda está na fase de instalação dos canteiros. O investimento de R$ 2,2 bilhões será das construtoras Camargo Correa e Andrade Gutierrez, através de contrato de Parceria Público-Privada (PPP) assinado com a Sabesp. O novo sistema será interligado aos que já abastecem a Grande São Paulo. O último a ser criado foi o Alto Tietê, concluído em 1993.

A falta de chuvas e o calor colocam a capital e a região metropolitana em risco de racionamento. Nesta segunda-feira, 3, o nível do Sistema Cantareira estava em 21,4% da capacidade - há uma semana era de 23,1%. Já o do Alto Tietê caiu de 45,6% para 43,9%. De acordo com a Sabesp, os níveis não param de baixar, quando deveriam subir, já que este é o período de chuvas mais intensas.

Interior

No interior, municípios abastecidos pela Sabesp no Médio Tietê e na região central do Estado já enfrentam problemas de abastecimento, mas a companhia ainda não prevê bônus para quem reduzir o consumo. A medida, que prevê desconto de até 30% para quem cortar até 20% no consumo de água, vale apenas para os municípios abastecidos pelo Sistema Cantareira, que atende as regiões central e norte da capital. Isso porque, segundo a Sabesp, os demais sistemas ainda têm reserva de água em nível satisfatório. Na capital, o incentivo valerá deste mês até setembro e será calculado com base na média de consumo dos últimos 12 meses.

Tudo o que sabemos sobre:
Sabespágua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.