Águas-vivas invadem as praias do Mediterrâneo

Milhares de turistas que passam as férias em países do Mediterrâneo foram queimados por águas-vivas neste verão.Grandes populações dos animais estão invadindo as praias, e pesquisadores dizem que mais de 30 mil pessoas foram afetadas.Algumas praias espanholas foram fechadas. Há relatos de que a Sicília e alguns países do norte da África também foram afetados.Biólogos marinhos dizem que o tempo quente e a falta de chuvas estão trazendo as criaturas mais para perto da costa e que a pesca excessiva pode ter aumentado as populações de águas-vivas.Uma pesquisa recente pelo grupo ambientalista Oceana revelou concentrações de mais de dez águas-vivas por metro quadrado em alguns trechos da costa espanhola.O biólogo Francesco Peters, do Institut de Ciències del Mar, em Barcelona, disse à BBC que as águas costeiras na região estão mais quentes do que o normal, por causa das altas temperaturas, e mais salgadas, por causa da baixa vazão dos rios.Como resultado, as águas mais profundas, normalmente habitadas pelas águas-vivas, estão sendo levadas para perto da costa - disse Peters.Ele acredita que o aquecimento global pode tornar fenômenos como esse mais freqüentes."Provavelmente, por causa da pesca excessiva, populações de águas-vivas longe da costa vão aumentar. E condições ambientais especiais, como altas temperaturas e maior salinidade perto da costa, podem trazer essas águas-vivas mais para perto da praia", disse o biólogo.Peters explicou que a pesca excessiva remove os predadores naturais das águas-vivas, assim como seus competidores. Segundo especialistas, águas-vivas são criaturas vorazes. E porque elas consomem grandes quantidades de peixe, pode ser difícil para os cardumes se renovarem.Por outro lado, as populações de predadores de águas-vivas, como o atum e as tartarugas, estão diminuindo.Francesco Peters disse que as águas-vivas que habitam o mar Mediterrâneo, 95% compostas de água, não representam perigo de vida.Entretanto, algumas pessoas podem sofrer reações alérgicas fortes ao entrar em contato com seus tentáculos.Ele aconselhou que as pessoas queimadas devem lavar o local com água salgada, e resfriar a queimadura com uma bolsa de gelo.

Agencia Estado,

09 de agosto de 2006 | 14h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.