Aids ´não está sob controle´ na Indonésia, alerta OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) adverte que a aids "não está sob controle" na Indonésia. O governo indonésio prevê que até um milhão de pessoas poderão ser infectadas até 2010.A OMS expressou preocupação com o número crescente de infecções entre usuários de drogas, trabalhadores do sexo e heterossexuais na província de Papua."A Indonésia mostra uma tendência que ainda não está sob controle", disse Georg Petersen, representante da OMS no país, ao comparar a situação indonésia com a de Camboja e Tailândia, onde as taxas de infecção parecem ter se estabilizado. Reagindo a essas preocupações, o governo indonésio estabeleceu uma Comissão Nacional da Aids em junho, e que se reporta diretamente ao presidente Susilo Bambang Yudhoyono.O objetivo do grupo é evitar que o número de infectados no país chegue a um milhão em 2010, disse o secretário da comissão, Nafsiah Ben Mboi. A Indonésia tem entre 169 mil e 216 mil infectados, numa população total de 220 milhões.Segundo as autoridades, o principal desafio é criar conscientização no público. A despeito dos alertas, parte da população ainda pratica sexo inseguro, e usuários de drogas compartilham agulhas, por conta da escassez de seringas descartáveis.

Agencia Estado,

28 de novembro de 2006 | 14h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.