Airbus envia equipe para investigar acidente em SP

Especialistas da empresa e do governo francês estão a caminho do Brasil.

Daniela Fernandes, BBC

18 Julho 2007 | 08h42

Um grupo de cinco especialistas do fabricante europeu de aviões Airbus já está a caminho do Brasil, acompanhado de experts do Escritório de Investigações e Análises para a Segurança da Aviação Civil (BEA), organismo do governo francês encarregado de investigar acidentes com aviões comerciais, informou a Airbus em um comunicado sobre o acidente com vôo 3054 da TAM. O procedimento de enviar especialistas técnicos do fabricante do avião que sofreu um acidente para fornecer informações às investigações é uma norma internacional. A Airbus, empresa com sede em Toulouse, na França, diz no comunicado que as investigações são de total responsabilidade das autoridades brasileiras e que "seria inapropriado para a Airbus entrar em especulações sobre a causa do acidente". O avião A320 da TAM com 176 pessoas a bordo foi fabricado em fevereiro de 1998 e entregue à companhia TACA (Central America Air Transportation), informa o comunicado da Airbus. O avião que se chocou contra um terminal de cargas em Congonhas já tinha acumulado aproximadamente 20 mil horas de vôo e havia realizado cerca de 9,3 mil vôos. O A320 é o aparelho mais vendido da "família" de mesmo nome, que inclui ainda o A318, A319 e o A321. Segundo a Airbus, até junho deste ano, mais de 3 mil aparelhos da "família" completa eram utilizados por 197 companhias aéreas, sendo que 1,7 mil desse total eram aviões A320. O primeiro A320 entrou em serviço em abril de 1988. O aparelho, em sua configuração padrão, tem capacidade para transportar até 180 passageiros. O avião bimotor, segundo seu fabricante, representou uma inovação para a aviação comercial, já que foi o primeiro aparelho civil a utilizar o sistema "fly-by-wire" (FBW), um comando eletrônico de vôo que dispensa os manches do controle e os substitui por side-sticks (um tipo de comando que lembra os utilizados em videogames). No total, a família A320 acumula até o momento cerca de 56 milhões de horas de vôo, realizados em pouco mais de 31 milhões de vôos, informa a Airbus. O A320 é utilizado principalmente em vôos de curta e média distância regionais e por operadores de vôos charter na Europa. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.