Alagadas, sete cidades do AM decretam emergência

Sete municípios do interior do Amazonas decretaram estado de emergência por conta das cheias dos rios. Tabatinga, Itamarati, Guajará, Ipixuna, Atalaia do Norte, Benjamim Constant e Barreirinha estão em situação crítica, com ribeirinhos com casas alagadas devido ao aumento do nível do Rio Solimões. Com os decretos, os prefeitos podem fazer compras de emergência sem licitação.

LIÉGE ALBUQUERQUE, Agencia Estado

18 de março de 2009 | 17h28

De acordo com a assessoria da prefeitura de Atalaia do Norte, a mais de mil quilômetros de Manaus, pelo menos 200 famílias estão isoladas e com suas casas e plantações alagadas. A Defesa Civil Estadual informou que deve enviar, até o fim da semana, ajuda para os locais atingidos. Ainda segundo o órgão, mais dois municípios da calha do rio Purus, Canutama e Lábrea, devem publicar decreto de emergência pública por conta das cheias até domingo. Na mesma região, a cidade de Eirunepé já está com uma média de cheia do rio de cerca de 70 centímetros acima da marca do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
alagamentocheiasriosemergênciaAM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.