Alckmin aceita usar transporte público para ir trabalhar

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) se comprometeu em uma coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, 09, a usar o transporte público para ir trabalhar na semana que vem. O anúncio foi feito em um evento no Palácio dos Bandeirantes, na zona sul da capital, após a reportagem do jornal O Estado de S.Paulo questionar se o tucano aceitaria usar o coletivo para chegar ao trabalho, como fez na semana passada o prefeito Fernando Haddad (PT).

CAIO DO VALLE, Agência Estado

09 Outubro 2013 | 15h29

Alckmin disse que já costuma andar de metrô e trens. Isso, de fato, acontece, mas apenas em agendas oficiais de seu governo, quando ele, por exemplo, entrega novos trens para o sistema ou inaugura uma estação. Geralmente,

A administração do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) é do governo do Estado. No fim de setembro, o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, já havia aceitado um convite semelhante e "passeou" por um trecho da rede metroferroviária de São Paulo.

O governador afirmou que mora perto do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado, no Morumbi, na zona sul da capital. Apesar disso, ele disse que irá andar de metrô ou trem, já que esses dois sistemas estão sob sua responsabilidade.

Não foi informada a data exata em que Alckmin irá usar o transporte público na semana que vem. A reportagem perguntou à sua assessoria de imprensa, durante o evento nesta quarta-feira quando isso deverá ocorrer e qual será o percurso, mas ainda não obteve a resposta.

Mais conteúdo sobre:
mobilidade Alckmin metrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.