Alckmin diz que recebeu documento de retratação da ONU

A Organização das Nações Unidas (ONU) enviou uma carta de retratação ao governo paulista em que desautorizou as críticas à gestão estadual pela falta de água, segundo informou nesta sexta-feira, 24, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

CIRCE BONATELLI, Estadão Conteúdo

24 de outubro de 2014 | 13h25

"A ONU já se retratou", explicou o governador, após ser questionado por jornalistas se esperava uma retratação formal da organização após o governo enviar ofício de contestação. "Ela mandou um documento informando que a vinda daquela senhora aqui não representava a ONU. A última missão oficial para o meio ambiente aqui foi em 2013", disse.

"Não tem problema nenhum em falar. Só não pode falar mentiras. Falaram, por exemplo, que o índice de perda de água da Sabesp estava em 40%, mas são 20%. Ninguém se reuniu com o governo nem com a Sabesp para ouvir", reclamou o governador.

Em agosto, a relatora da ONU para o direito à água, a portuguesa Catarina Albuquerque, acusou o governo de não estar cumprindo seu dever de garantir o acesso à água à totalidade da população. Ela considerou que a falta d''água em São Paulo não era culpa apenas da falta de chuvas. Embora tenha considerado que a gravidade da seca seja um fator importante, indicou que a falta de planejamento e investimentos também contribuíram para a dificuldade de abastecimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.