Alckmin encaminha à Assembleia reajuste para professor

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), informou hoje que enviou à Assembleia Legislativa ontem à noite a proposta de reajuste de 13,8% sobre o salário-base dos professores da rede pública de ensino. O piso salarial de início de carreira, que é referente a uma carga de 40 horas semanais, passará de R$ 1.665 para R$ 1.894.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

15 Junho 2011 | 15h12

A medida, se aprovada, deve entrar em vigor em 1º de julho. O reajuste terá um custo total de R$ 824 milhões em 2011 e será concedido aos 225 mil professores da rede estadual. O anúncio do piso foi feito em maio pelo governador em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes. No evento, ele informou ainda a adoção de uma política salarial para o magistério que inclui reajustes até 2014.

Alckmin disse que concederá um aumento acumulado de 42,2% nos próximos quatro anos, incluindo o reajuste de 2011. A previsão do governo estadual é de que o piso salarial passe para R$ 2.368 até 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.