Alckmin: governo investigará cartel em Metrô e CPTM

O governo de São Paulo também vai investigar a suspeita de formação de cartel entre empresas que participam de ao menos cinco licitações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Os grupos já estão sendo investigados pela Polícia Federal e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), como antecipou reportagem do jornal O Estado de S. Paulo nesta sexta-feira, 5.

TIAGO DANTAS, Agência Estado

05 de julho de 2013 | 14h13

"Somos os maiores interessados em esclarecer isso", declarou o governador Geraldo Alckmin (PSDB) na manhã desta sexta. "Qualquer tipo de controle (dos resultados de uma licitação) por uma empresa deve ser investigado e punido exemplarmente." No Estado, a apuração das denúncias ficará a cargo da Corregedoria Geral da Administração.

A suspeita é de que as empresas combinavam o valor que iriam apresentar na licitação. Com isso, garantiriam contratos de 10% a 20% mais altos do que o previsto. Na quinta-feira, 4, a PF cumpriu mandados de busca e apreensão em escritórios de 13 empresas em São Paulo, Diadema, Hortolândia e Brasília. Alckmin garantiu, ainda, que o governo do Estado vai fornecer todas as informações que a PF e o Cade solicitarem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.