Alckmin pede explicação sobre falha na Linha 4 do Metrô

São Paulo, 3 - O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse hoje (3) que aguarda explicações da Via Quatro, concessionária que administra a Linha 4-Amarela do Metrô, sobre a falha que impediu a circulação de trens por quase quatro horas durante a manhã. "A operadora tem o dever de ter um plano de contingenciamento e um plano de comunicação. Prestar contas à sociedade é uma obrigação", cobrou.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

03 de outubro de 2011 | 18h02

Alckmin determinou a apuração sobre os problemas técnicos nas estações Luz e República, mas evitou falar em aplicação de multa. "Vamos primeiro aguardar a conclusão do Metrô. O rigor será absoluto, mas não devemos ser imprudentes e ficar nos manifestando sem uma avaliação", disse o governador.

A rede metroviária de São Paulo transporta mais de 4 milhões de passageiros por dia. O governador lembrou que a Linha 4 não funciona de domingo para a realização de testes de segurança e que um desses testes teria detectado o problema antes da abertura das estações. Desta forma, a circulação foi interrompida no trecho para evitar uma sobrecarga de usuários na Linha 2-Verde. "Era imprudente funcionar até a Paulista e ter um acúmulo de pessoas na estação Paulista, o que poderia ser grave", avaliou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.