Alckmin proíbe balas de borracha em manifestações

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou nesta segunda-feira que está proibido o uso de balas de borracha pela polícia em manifestações públicas no Estado de São Paulo. A medida ocorre após manifestantes e jornalistas ficarem feridos durante as manifestações ocorridas na última semana na capital paulista.

GUSTAVO PORTO, Agência Estado

17 de junho de 2013 | 15h21

Durante evento em Campinas, Alckmin elogiou as negociações entre os manifestantes do Movimento Passe Livre e os representantes da secretaria de Segurança Pública na reunião ocorrida na manhã desta segunda. "Na conversa foi definido todo o procedimento para a passeata desta segunda e o retorno que eu tive da reunião foi muito positivo", disse o governador. Segundo ele, o trajeto da manifestação será definido e apresentado ao governo antes da caminhada e os oficiais da polícia irão acompanhar somente portando radiocomunicadores", disse.

Sobre o anúncio de outras manifestações em cidades paulistas como Campinas, esta semana, o governador voltou a afirmar que os protestos "fortalecem a democracia" desde que não seja prejudicada a integridade física da população e que não haja depredação de bens públicos e privados.

Tudo o que sabemos sobre:
TARIFASPROTESTOLARGO DA BATATAALCKMIN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.