Alckmin reduz tarifas intermunicipais em 48 cidades

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) informou na manhã desta terça-feira que, a partir de 1º de julho, as tarifas de ônibus intermunicipais de 48 cidades, com linhas administradas pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), serão reduzidas, em média, em R$ 0,15. De acordo com o governador, 39 dessas cidades estão na região metropolitana de São Paulo e 9 na Baixada Santista.

FRANCISCO CARLOS DE ASSIS, Agência Estado

25 de junho de 2013 | 13h22

Segundo o governador, as reduções não são lineares, pois dependem de trechos e tarifas diferentes. O anúncio feito no Palácio dos Bandeirantes foi acompanhado do lançamento de três projetos. Um deles contempla um corredor de ônibus na região de Campinas, que liga as cidades de Nova Odessa, Americana e Santa Bárbara D''Oeste, no total de 24,5 km e que consumirá investimentos da ordem de R$ 380 milhões.

O segundo projeto, de acordo com Alckmin, envolverá a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), com a reforma de 30 estações, no valor total de R$ 1,2 bilhão. O terceiro contemplará a Linha 5 - Lilás, do metrô, que estenderá as obras já em curso de 11 estações para mais quatro, que devem chegar ao Capão Redondo e Jardim Ângela. Esse projeto consumirá investimentos da ordem de R$ 3 bilhões, afirmou.

Pacto

O governador também fez uma avaliação da reunião que os governadores tiveram nesta segunda-feira, 24, com a presidente Dilma. Sobre a proposta de convocação de um plebiscito para convocar uma constituinte exclusiva para a reforma política, ele disse que foi muito positiva, mas entende que alguns pontos podem ser feitos imediatamente. "Nós vamos avaliar a proposta, mas achamos que algumas coisas podem ser feitas de imediato, como, por exemplo, evitar que partidos políticos se tornem legendas de aluguel", disse o governador.

Sobre um maior compromisso com a Lei de Responsabilidade Fiscal, o governador salientou que o governo do Estado de São Paulo sempre a defendeu, até porque foi o seu partido, o PSDB, que a criou. Alckmin disse ainda que os governadores alertaram a presidente Dilma, no caso da saúde, que o problema não é só de investimentos, mas também de custeio.

Tudo o que sabemos sobre:
protestosSPtarifasintermunicipal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.