Alckmin se diz otimista com candidatura à Expo 2020

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), encontraram-se na tarde desta terça-feira com a delegação que analisa a candidatura de São Paulo como cidade sede da Exposição Universal de 2020, a Expo 2020. No Palácio dos Bandeirantes, o governador reiterou o apoio à campanha e demonstrou otimismo com a candidatura. "São Paulo é uma das cidades mais importantes do mundo. Teremos no ano que vem a Copa do Mundo e estamos otimistas. É uma cidade cosmopolita. Tem uma grande miscigenação."

ARTUR RODRIGUES E RENAN CARREIRA, Agência Estado

12 de março de 2013 | 16h36

Já o prefeito afirmou que, além do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a campanha ganhou outro reforço. "O (ex) presidente Lula foi um reforço importante e agora tivemos um reforço do Pelé, que assinou as camisas (entregues aos delegados), dando seu prestígio à pretensão paulistana em relação à Exposição Universal".

Mais cedo, Lula recebeu na sede do instituto que leva o nome dele a delegação, acompanhada de Haddad. Na ocasião, o ex-presidente se colocou à disposição para ajudar a cidade de São Paulo nessa disputa. "O (ex) presidente Lula se colocou à disposição da candidatura de São Paulo. Falou de sua experiência prévia em outras campanhas para grandes eventos e falou também da capacidade e da vocação de São Paulo em receber um evento como esse", disse o secretário municipal de Relações Internacionais e Federativas, Leonardo Barchini, que participou da reunião.

A delegação internacional desembarcou na capital paulista na manhã desta segunda-feira para, durante quatro dias, avaliar o potencial da cidade e conhecer toda a sua estrutura em diferentes áreas para receber o evento. Na segunda, Haddad apresentou São Paulo para a comitiva durante um encontro na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Nesta terça, a delegação se encontrou com o ex-presidente Lula e com Alckmin.

Na quarta-feira, a comitiva vai a Brasília e se reúne com a presidente Dilma Rousseff. No último dia, encontra-se com organização não governamentais (ONGs) envolvidas em projetos desenvolvidos em conjunto com a população. Concorrem com São Paulo as cidades de Ayutthaya (Tailândia), Dubai (Emirados Árabes), Izmir (Turquia) e Ekaterinburg (Rússia).

Tudo o que sabemos sobre:
Expo 2020AlckminHaddad

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.