Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Álcool mata mais do que aids, tuberculose e violência, diz OMS

Abuso de bebida é responsável por quase 4% das mortes no mundo.

BBC Brasil, BBC

11 de fevereiro de 2011 | 15h15

A OMS não estipulou um nível seguro para o consumo alcoólico

O abuso do álcool mata mais do que aids, tuberculose ou violência, sendo responsável por quase 4% de todas as mortes pelo Mundo, de acordo com um estudo divulgado nesta sexta-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo o documento, o primeiro da OMS sobre o tema em sete anos, a maioria das mortes relacionadas com o álcool são causadas por ferimentos ocorridos em decorrência do abuso da substância, cirrose e males cardíacos.

Em todo o mundo, cerca de 6% das mortes masculinas são causadas pelo álcool e 1% das femininas, diz a OMS.

Quase uma em cada dez mortes entre jovens de 15 a 29 anos é relacionada com a bebida.

Emergentes

A organização alerta que um aumento de renda em vários países emergentes, como o Brasil, levou a um maior consumo alcoólico nessas nações.

O relatório recomenda que os governos aumentam os impostos sobre o álcool, restrinja as vendas, adote políticas de prevenção do alcoolismo e programas de tratamento, além de proibir a publicidade de bebidas alcoólicas.

A OMS decidiu não estabelecer um limite seguro de consumo de bebidas, afirmando que deixava esta decisão a cargo de cada país.

A entidade afirma que diferentes grupos étnicos podem ser afetados de forma distinta pelo consumo de álcool.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.