Além dos consoles

Enquanto a Nintendo saiu na frente na corrida da nova geração de consoles com o Wii U, Microsoft e Sony, as outras duas maiores fabricantes no setor, apresentaram na Electronic Entertainment Expo (E3), que aconteceu no início da semana passada, em Los Angeles, novas ferramentas que renovam e dão ar novo fôlego aos seus aparelhos. Além dos esperados anúncios de novos jogos, as funções de integração dos consoles com outros recursos digitais foram os destaques da feira em 2012.

João Coscelli - joao.conscelli@grupoestado.com.br, O Estado de S.Paulo

11 Junho 2012 | 03h09

A Microsoft anunciou o Xbox SmartGlass, sistema de integração entre seu console, smartphones e tablets. A ferramenta promete fazer todos os dispositivos "trabalharem em conjunto" e será lançada ainda neste ano. O SmartGlass transforma os tablets em uma fonte de informações extra sobre o game que roda no console e há jogos em que o aparelho servirá até como controle. Pela internet será possível compartilhar recordes e resultados instantaneamente.

Os dispositivos móveis ainda vão servir como controles virtuais, já que o console receberá canais de vídeo e o Explorer 8, transformando o televisor, via Xbox, em uma smart TV. Filmes reproduzidos pelo console, por exemplo, poderão ser retomados a qualquer hora pelo tablet. A empresa também lançou o canal de áudio Xbox Music, que sincroniza o Windows Phone, reforçando a proposta de transformar o console em uma central de entretenimento.

Pela Sony, o destaque foi a função cross-play, que põe o PlayStation 3 e o portátil PS Vita para conversar. Na demonstração, jogadores usaram as duas plataformas para jogar uma partida do mesmo game ao mesmo tempo.

Não houve novo console, mas a empresa apresentou o Wonderbook, um "livro mágico" que usa a tecnologia da realidade aumentada. O sistema usa os controles à base de movimento e da câmera do PlayStation 3 e pede que o jogador interaja com as ações reproduzidas na tela.

O Wonderbook foi apresentado como capaz de inventar o livro de histórias e de ser usado até para experiências educacionais e científicas. O primeiro jogo para o aparelho, The Book of Spells, foi desenvolvido em parceria com J. K. Rowling, autora da série Harry Potter.

A Nintendo foi a única que apresentou novo hardware. Revelado na E3 de 2011, o Wii U é a aposta da empresa para atrair tanto jogadores mais experientes quanto casuais, público responsável por fazer do Wii um grande sucesso. A nova plataforma tem um controle com uma tela integrada, como um tablet, que abre a possibilidade de se jogar pela TV, pelo próprio dispositivo ou por ambos - conceito que a Nintendo chamou de "jogo assimétrico".

Junto do Wii U, foi lançado o Miiverse, uma espécie de rede social por onde os jogadores interagem trocando informações e enviando mensagens, às vezes até dentro dos jogos. O projeto da Nintendo com os investimentos no conceito de "console família" é tornar os games mais sociais, fazendo que sejam compartilhados pelos jogadores e aproveitados em conjunto pelos jogadores. A ideia apresentada é que se é junto, é melhor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.