Alemão é acusado de transmitir aids conscientemente

Homem, que sabia da infecção desde 1998, manteve relações sexuais com três mulheres sem proteção

Efe,

09 de fevereiro de 2010 | 10h41

A Audiência Provincial de Munique (Alemanha) iniciou nesta terça-feira, 9, um processo contra um homem de 25 anos, natural de Uganda, acusado de ter infectado conscientemente três mulheres com o vírus HIV ao manter relações sexuais com elas.   Veja também: Especialista alerta para relaxamento do combate à Aids    O caso está sendo analisado por um tribunal de menores, pois o acusado tinha 15 anos quando aconteceram os contágios, informaram fontes policiais. A Promotoria o acusa de provocar lesões graves propositais em algumas ocasiões.   O homem se infectou em Campala (Uganda), sua cidade de origem, quando tinha quatro anos, após usar uma seringa contaminada. Três anos depois passou a viver na Alemanha com sua mãe.   Segundo a Promotoria, o homem soube de sua infecção em 1998, quando tinha 14 anos, mas seguiu mantendo relações sexuais sem proteção e sem informar às parceiras.   As três vítimas, com idades entre 22 e 29 anos, apresentaram uma acusação conjunta. Apesar de ainda não apresentam problemas físicos, a infecção provocou nelas "uma carga espiritual enorme", segundo sua advogada.

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaaidsHIVtransmissaojustiça

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.