Alencar melhora e deixa UTI, diz Sírio-Libanês

O ex-vice-presidente da República, José Alencar, apresentou melhora no estado clínico e deixou na tarde deste domingo a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, segundo a assessoria de imprensa do hospital. Alencar foi transferido para um quarto.

REUTERS

09 de janeiro de 2011 | 15h26

"O sangramento intestinal segue controlado", afirmou em nota a assessoria de imprensa do hospital.

Alencar, de 79 anos, luta contra um câncer na região abdominal há mais de dez anos e já foi submetido a 17 cirurgias. Ele realizava um tratamento de quimioterapia contra a doença, retomado na terça-feira após ter sido interrompido devido às últimas complicações de seu estado de saúde.

O ex-vice-presidente foi hospitalizado no dia 22 de dezembro para tratar uma hemorragia digestiva grave decorrente de um tumor sangrante no intestino delgado. Entretanto, os médicos não conseguiram chegar ao local do tumor devido a intensas aderências na área.

No dia 28, ele foi submetido a um procedimento de quatro horas no qual a hemorragia foi identificada, ao lado do intestino delgado, e estancada.

(Texto de José de Castro; Edição de Aluísio Alves)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAALENCARMELHORA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.