Rafael Arbex|Estadão
Rafael Arbex|Estadão

Aliados defendem nome de Alckmin para a disputa de 2018

Presidente da Assembleia de São Paulo e prefeito de Ribeirão Preto dizem que governador é 'candidato natural' do PSDB na eleição contra prognóstico de que Doria seria alternativa

Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

06 Março 2017 | 11h48

Aliados do governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) defenderam o nome do tucano como candidato favorito do PSDB à disputa presidencial em 2018 contra a possibilidade de o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), participar do pleito. "Eu não acredito que João Doria seja candidato, pré-candidato ou pretenda se candidatar a presidente da República. (...). Acho que é um bom nome para ficar no município ou eventualmente o partido tê-lo para se candidatar à sucessão do governador Alckmin", disse o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Fernando Capez (PSDB), ao Broadcast, serviço de notícia em tempo real do Grupo Estado.

Para Capez, Doria, eventualmente, poderia ser o nome tucano à sucessão do governador Geraldo Alckmin (PSDB), considerado pelo parlamentar o "nome natural" do partido na disputa presidencial do próximo ano. "O partido tem de seguir discutindo quem são os candidatos, mas me parece que Geraldo Alckmin é o candidato natural do partido", emendou Capez antes da abertura do Congresso de Municípios da Mogiana, em Ribeirão Preto (SP).

Além de Capez, o prefeito de Ribeirão Preto e ex-deputado federal, Duarte Nogueira (PSDB), defendeu o nome de Alckmin à sucessão de Michel Temer (PMDB). "(Doria) tem deixado claro que pretende cumprir os quatro anos de governo e já deixou isso claro publicamente, inclusive para o próprio governador. O governador Alckmin é alguém que tem nesse momento uma enorme possibilidade de vir a ser o candidato do PSDB, se preparou para isso, tem condições políticas e administrativas e no seu devido tempo as coisas vão se decantar", afirmou. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.