Alice Waters

23 de dezembro de 2010 | 09h43

Lisonjeada com sua inclusão no amigo declarado, a chef norte-americana pediu dois dias para pensar em alguém, enquanto percorria a Califórnia visitando amigos e restaurantes. Escolheu a colega Barbara Abdeni Massaad, fotógrafa, escritora e consultora culinária. "Adoro a comida que ela faz. Eu a conheci aqui na Califórnia, onde ela passou a infância e a adolescência. É superengajada com o movimento Slow Food em Beirute, onde mora, e acabou de lançar um livro de culinária maravilhoso, Mouneh. É uma grande pessoa, que pensa em sustentabilidade de um jeito cativante", conta a chef, que fez história com seu restaurante Chez Panisse.

Alice Waters era estudante de cultura francesa em Berkeley, na Califórnia, nos agitados anos 60. Depois de se formar, viajou para a França, onde se envolveu com culinária - e interessou-se pela relação entre os pequenos produtores e os restaurantes. Quando voltou aos Estados Unidos, em 1971, abriu o Chez Panisse. Seu restaurante foi um marco na década de 70, dedicado ao frescor, à cozinha sem disfarces e aos ingredientes locais.

Alice mudava o cardápio diariamente conforme o que estava mais fresco. Incentivou a agricultura orgânica e chamou a atenção dos críticos ao admitir que se inspirava em receitas dos livros da inglesa Elizabeth David e do americano Richard Olney. Em 1996, criou uma fundação voltada para os alunos de escola pública, que aprendem a cultivar hortas e preparar comida saudável.

 

Veja também:

link De chef para chef: amigo nada secreto 

link Barbara Massaad

especial Pizza de pecorino e urtiga

Tudo o que sabemos sobre:
Alice Watersamigo-secretoPaladar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.