Alimentos sobem menos e ajudam inflação em SP a cair

A inflação ao consumidor de São Paulo desacelerou em meados do mês, aliviada por menores altas de preços de alimentação, combustíveis e vestuário.

REUTERS

17 de dezembro de 2010 | 07h10

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo teve alta de 0,57 por cento na segunda quadrissemana de dezembro, ante 0,67 por cento na primeira, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta sexta-feira.

Os custos de Alimentação subiram 1,57 por cento, contra 1,92 por cento antes.

Os preços do grupo Transportes avançaram 0,21 por cento na segunda quadrissemana, após elevação de 0,29 por cento. Esse item vem sendo pressionado pelo reajuste dos combustíveis.

Os custos de Vestuário diminuíram a alta para 1,21 por cento, comparado a 1,29 por cento.

O dado da segunda quadrissemana mediu os preços de 16 de novembro a 15 deste mês.

O IPC mede a variação dos preços no município de São Paulo de famílias com renda até 20 salários mínimos.

(Reportagem de Vanessa Stelzer)

Tudo o que sabemos sobre:
INFLACAOFIPESEGUNDA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.