Almôndega vestidinha de couve

Aqui está uma entrada que pode se transformar em duas. As almôndegas, sozinhas, são uma entrada; enroladas em folhas de couve, viram uma segunda: uma versão de charutinhos, que são folhas de uva recheadas. Veja também:  Receita de almôndegas de cordeiro em folhas de couve (como um charutinho)  Mark Bittman prepara as almôndegas de cordeiro em folhas de couve (dublado)  Mark Bittman prepara as almôndegas de cordeiro em folhas de couve (em inglês) Preparadas as almôndegas, é só enrolá-las nas folhas de couve, que são fáceis de encontrar frescas e tão perfumadas quanto as de uva (na verdade, de parreira...). Pode-se servir metade das almôndegas sozinhas e enrolar a outra metade. Fiz isso recentemente para uma festa de 20 pessoas. As folhas de couve foram uma revelação para mim. Há cerca de 35 outonos, eu estava num vinhedo no Estado de Nova York quando de repente descobri que as folhas de uva não vêm necessariamente em vidros. Feita a descoberta, peguei as folhas frescas, aferventei, tirei as nervuras grossas e enrolei nelas um recheio de arroz com ervas. Ficou fantástico. As almôndegas na couve também ficaram, e não foi preciso ir a um vinhedo. Pode-se, é claro, fazer almôndegas pequenas (até vegetarianas...) e servir no palito. Mas as minhas fiz em tamanho normal – com carne de cordeiro, trigo de bulgur, cominho e hortelã, para que o prato tenha o espírito do Oriente Médio.

Mark Bittman, O Minimalista, do The New York Times,

05 Novembro 2009 | 09h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.