Alonso bate e abandona 200a corrida de sua carreira

A ducentésima corrida de Fernando Alonso na Fórmula 1 não foi nada memorável: o piloto da Ferrari bateu e saiu da prova na segunda volta do Grande Prêmio da Malásia neste domingo.

Reuters

24 de março de 2013 | 13h12

Alonso, que arrebatou uma vitória improvável no mesmo circuito com um carro bem menos competitivo um ano atrás, largou em terceiro e danificou a asa dianteira ao acertar o carro do pole Sebastian Vettel enquanto disputava o primeiro lugar.

"Hoje, infelizmente, fomos muito azarados. Depois de fazer uma boa largada, fiz contato com Vettel na segunda volta: foi uma surpresa encontrá-lo ali, quase parado, e não sei a que velocidade ele ia", disse Alonso em comunicado da escuderia.

Como todos os pilotos largaram com pneus intermediários por causa da forte chuva, o espanhol lutou para manter a aderência com a asa danificada e teve que disputar a segunda colocação com Mark Webber, colega de Vettel na Red Bull, no final da volta inaugural.

Alonso optou por não ir para os boxes para reparar o dano e sua corrida terminou logo depois, quando a asa cedeu e foi parar debaixo de sua Ferrari, dando espaço para a ultrapassagem de Webber no retão.

"Apesar do fato de o carro estar danificado, não parecia muito grave e, junto com o time, decidimos ir em frente", declarou o bicampeão.

"Se tivéssemos parado imediatamente, e novamente na volta três ou quatro, para colocar pneus secos, teríamos ficado muito para trás e com certeza perdido a chance de chegar na linha de frente".

MÁ SORTE

A Ferrari acidentada deslizou na área de escape da primeira curva e Alonso teve que fazer a longa e solitária caminhada de volta aos boxes, bufando dentro do capacete.

"É fácil criticar esta decisão, mas ao mesmo tempo parecia ser a certa", acrescentou o espanhol.

"Com certeza foi uma pena, porque aqui poderíamos ter lutado com as Red Bulls, mas as circunstâncias não ajudaram, e pondo de lado o acerto das decisões, a má sorte realmente teve seu papel".

A corrida foi vencida por Vettel, que liderou uma dobradinha para a Red Bull à frente de Webber. Lewis Hamilton e Nico Rosberg, a nova dupla da Mercedes, ocupou as posições seguintes, e o brasileiro Felipe Massa chegou em quinto.

A Ferrari perdeu a liderança do campeonato de construtores para a Red Bull, enquanto Alonso, vice-campeão em 2012, caiu de segundo para sexto.

"Assim que Fernando colidiu com Vettel, ficou claro que sua corrida não seria mais que recuperar posições", disse o chefe da Ferrari, Stefano Domenicali.

"Naquele momento, sentimos que a asa dianteira podia se manter, e como a pista estava secando arriscamos mantê-lo. Olhando para trás, não funcionou tentar evitar duas paradas nos boxes em quatro voltas".

(Reportagem de John O'Brien)

Tudo o que sabemos sobre:
F1ALONSOABANDONA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.