Alonso lidera primeiro treino para o GP da Bélgica

O espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, liderou na sexta-feira a encharcada sessão inaugural de treinos para o GP da Bélgica de Fórmula 1.

ALAN BALDWIN, REUTERS

27 de agosto de 2010 | 09h56

O bicampeão, que busca a quarta vitória consecutiva da Ferrari em Spa, fez sua melhor volta no circuito - o mais longo do calendário - em 2min0s797. A condição climática variou de chuva torrencial a alguns momentos de sol tímido.

Lewis Hamilton, da McLaren, ficou em segundo lugar, 0s770 atrás de Alonso. Robert Kubica aparentemente aproveitou bem o novo "duto-F" na sua Renault, e ficou em terceiro, 1s284 atrás do líder.

Mark Webber, da Red Bull, atual líder do campeonato, recebeu antes do treino um bolo enfeitado com um carrinho de corrida de chocolate, em alusão ao seu 34o aniversário. Ele fez apenas o sétimo tempo, e viu seu colega de equipe Sebastian Vettel ficar em quarto.

A sete corridas do final, Webber está quatro pontos à frente de Hamilton, e 10 à frente de Vettel. Alonso está outros dez pontos atrás.

Alonso já liderava quando, por volta de metade da hora e meia de treino, uma forte chuva obrigou os carros a voltarem aos boxes. Nos minutos finais, o sol apareceu, e o espanhol ainda melhorou seu tempo. Nenhum piloto deu mais de 18 voltas.

"Melhoramos o carro nas últimas três corridas, e agora temos um pacote muito competitivo, então sabemos que será uma competição dura", disse Alonso a jornalistas ao chegar ao circuito na quinta-feira.

"Sabemos que a Red Bull será forte em todo lugar, sabemos que a McLaren será forte em alguns circuitos, como este e Monza, então esperamos uma competição muito dura", insistiu.

O brasileiro Rubens Barrichello, que faz seu 300o GP na categoria, ficou em nono lugar, mas passou a maior parte da manhã no box, enquanto a Williams trocava o sistema de direção do seu carro.

O atual campeão mundial, Jenson Button, na McLaren, ficou em sexto.

Tudo o que sabemos sobre:
F1SPALIVRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.