Alunos e polícia entram em conflito na Argentina

No centro da capital argentina, mais de 300 estudantes da Federação Universitária de Buenos Aires entraram em conflito com a polícia. Eles exigiam o impedimento da reeleição do reitor Rubén Hallú, da Universidade Nacional de Buenos Aires, a principal do país. Os estudantes jogaram pedras sobre as grades colocadas pelos policiais, que tentavam impedir a invasão do Parlamento, onde transcorria a votação para reeleição do reitor. Os alunos protestavam contra o que chamavam de eleição "antidemocrática", já que "os docentes e estudantes não possuem voz". A polícia revidou com balas de borracha e gás lacrimogêneo. Não foi divulgado o número de feridos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.