AM prende 9 PMs suspeitos de facilitar o narcotráfico

Nove policiais militares do Amazonas foram presos hoje acusados de facilitação ao narcotráfico, extorsão e concussão. A investigação estava em andamento há dois meses, foi concluída e, na segunda-feira, acabou flagrando uma suposta trama de outros sete policiais para matar seus comandantes. Segundo o secretário de Inteligência do governo estadual, Tomás Vasconcellos Dias, entre os presos está um tenente, Peter Gabriel de Souza, que, além de ser acusado dos três crimes, também deverá responder por condescendência criminosa.O secretário afirmou que as investigações apontaram que o grupo de policiais costumava avisar a narcotraficantes antes de operações da polícia, avisando dos locais das blitze. Além disso, pelo menos dois traficantes que teriam sido presos este ano teriam fugido antes de chegarem à delegacia. "Acreditamos que houve facilitação na fuga". Os 16 policiais presos nesta semana serão alvo de inquéritos com prazo máximo de 40 dias para a conclusão. Durante este período, estarão afastados da corporação, mas continuam recebendo seus salários.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.